Postagens

DISSERTAÇÃO PAVILHÕES EM FERRO - Mercado Bolonha e Adolpho Lisboa: patrimônio de uma arquitetura pré-fabricada

Imagem
A partir do olhar do cotidiano dos usuários do Mercado Bolonha em Belém e Adolpho Lisboa em Manaus, a arquiteta Simone Cravo, sob orientação da Professora Cybelle Miranda, traz um diálogo entre as arquitetura em ferro na Amazônia e como as pessoas apreendem estas edificações. Ambos os mercados foram construídos no período da Idade de Ouro ou Belle Époque, oriunda do Ciclo da Borracha na Amazônia, e em meio aos debates da necessidade de que a saúde pública fosse condizente com os padrões do progresso, traduzidos em forma de mercados públicos cobertos. O exemplar de Belém detém quatro pavilhões pré-fabricados em ferro e o exemplar de Manaus conta com dois pavilhões, contudo, as duas estruturas sofreram diversas transformações. Vale ressaltar que o uso do aço neste momento representava a modernidade que pairava nas duas cidades.


Resumo: Olhar para o passado a partir do presente é uma atividade que as sociedades foram aprimorando com o passar dos tempos, apoiadas por diferentes objetivos,…

PESQUISA EM ARQUITETURA E URBANISMO NA AMAZÔNIA

Imagem
2019 é o ano de diversos lançamentos de livros na área de Arquitetura e Urbanismo na Amazônia. Pesquisa em Arquitetura e Urbanismo na Amazônia foi organizado por José Alberto Tostes, professor da Universidade Federal do Amapá, e conta com contribuições da Universidade Federal do Pará através de Cybelle Miranda, Ronaldo Carvalho e Nathália Castro (LAMEMO) e Celma Pont Vidal (LAHCA). Além disso, as contribuições também foram advindas da Universidade Federal de Roraima, Universidade Federal do Tocantins, Universidade do Acre, Universidade da Amazônia e Universidade Estadual do Maranhão. O livro agrega capítulos de pesquisadores do grupo Rede Amazônia de Pesquisa, cadastrado no CNPq, abaixo o resumo do artigo do LAMEMO:
A sobrevivência da imagem nas capelas assistenciais em Belém: uma discussão sobre a preservação do patrimônio
Resumo:  A investigação da imagem nas capelas assistenciais da Santa Casa de Misericórdia e da Beneficente Portuguesa evidencia a relevância do conhecimento da est…

Olhares sensíveis ao CENTRO HISTÓRICO DE BELÉM - vivências e temporalidades

Imagem
Na sexta-feira às 17h do dia 28 de junho de 2019, começava a cerimônia alusiva aos 55 anos do Curso de Arquitetura, hoje Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU-UFPA), quando houve o lançamento do livro "Olhares sensíveis ao centro histórico: vivências e temporalidades" organizado pelos professores doutores Cybelle Salvador Miranda e Luiz de Jesus Dias da Silva. Na ocasião foi feita uma homenagem ao mestre e  arquiteto Euler Santos Arruda, que agradeceu durante a cerimônia. Para mais informações, acesse a matéria do Portal da UFPA no link: https://portal.ufpa.br/index.php/ultimas-noticias2/10316-faculdade-de-arquitetura-lanca-obra-que-reune-trabalhos-sobre-o-centro-historico-de-belem. A capa da obra fora elaborada pelo professor da UFPA Haroldo Baleixe, que traz uma cena muito comum em Belém, inclusive vista no dia do lançamento do livro - a chuva. 
O livro contou com a contribuição de diversos arquitetos e foi produzida pela editora do NAEA. Maria Goretti da Costa Tavar…

HOSPITAIS E SAÚDE NO OITOCENTOS: diálogos entre Brasil e Portugal - Livro

Imagem
O livro organizado pelos professores Cybelle Salvador Miranda e Renato da Gama-Rosa Costa, foi produzido pela editora FIOCRUZ e contou com três laçamentos: em dezembro de 2018 no Rio de Janeiro, o segundo momento aconteceu em Belém, no dia 20 de março de 2019 no auditório da Faculdade de Arquitetura da UFPA e por fim, a obra chegou em Portugal, no dia 4 de junho de 2019, lançado em Fafe, no Salão Nobre da Santa Casa de Misericórdia.
O historiador Aldrin Moura de Figueiredo escreveu a resenha "Viver e morrer entre mares",  publicada nos Cadernos do Arquivo Municipal de Lisboa, na qual o autor inicia: 
"Há muito, a história da saúde e da doença se ocupa dos hospitais. Sua história longínqua e entrelaçada no tempo revela a imagem do doente retirado do lar e do convívio familiar para tratamento e recuperação. A etimologia portuguesa ajuda, aquando da afirmação das línguas modernas. Já no século xvi, em Lisboa documenta-se o termo “hospital” como tradução do francês “hôpita…

RAIO QUE O PARTA - artigo oriundo de dissertação de mestrado no PPGAU UFPA

Imagem
O início dos estudos sobre a manifestação "Raio que o parta" se deram com um artigo escrito pela Prof. Cybelle Miranda e Prof. Ronaldo Carvalho para o DOCOMOMO. A partir de então, a arquiteta Laura Caroline Costa deu continuidade em sua dissertação de mestrado e atualmente no doutorado, sob a orientação da Professora Cybelle Miranda. O artigo "A efemeridade do moderno e o valor de novidade nas fachadas de residências 'Raio que o parta' em Belém PA" é fruto destas pesquisas feitas pelas autoras e fora publicado em maio de 2019 pela revista Arquitextos do portal Vitruvius. Elas iniciam:
A escolha de um objeto de estudo com nome tão inusitado surgiu pelo contato com as fachadas de cacos de azulejos coloridos nas cidades de Abaetetuba e Belém, ambas no estado do Pará. O interesse veio a se aprofundar no registro fotográfico desses exemplares na capital paraense a título de catalogação para o Laboratório de Memória e Patrimônio Cultural – Lamemo da Faculdade de…

III SEMINÁRIO DE ARQUITETURA MODERNA NA AMAZÔNIA - SAMA

Imagem
Sob o tema "Arquiteturas e cidades amazônicas: os sentidos do moderno e os desafios contemporâneos" o III Seminário de arquitetura moderna na Amazônia aconteceu entre os dias 20 e 23 de março de 2018 e os pesquisadores do LAMEMO participaram com três trabalhos que contribuíram para o conhecimento a respeito da arquitetura moderna presente no estado do Pará.
Zâmara Lima (mestranda do PPGAU/UFPA) e Cybelle Miranda (coordenadora do LAMEMO e professora/UFPA) abordam o moderno tradicional no artigo Fordlândia: a modernidade da arquitetura fordista na Amazônia. Fordlândia é uma company town construída por norte-americanos e localizada no município de Aveiro- PA.
RESUMO:
Fordlândia foi uma cidade construída pelos norte-americanos na Amazônia, por meio de uma concessão de terras para a Ford Motor Company. O objetivo era alcançar autossuficiência em borracha e subsidiar a demanda da indústria automobilística entre final da década de 20 e meados da década de 40 do século XX. Construí…

III ICHT 2019 - Colóquio Internacional Imaginário: construir e habitar a terra, deformações, deslocamentos e devaneios

Imagem
Os dias 16, 17 e 18 de abril de 2019 foram marcados pelo 3º Colóquio Internacional - Imaginário: Construir e Habitar a Terra - ICHT 2019, idealizado e organizado por docentes e pesquisadores da FAUUSP, São Paulo. A finalidade do evento é de ampliar as fronteiras do pensamento sobre as imagens e os imaginários das cidades no século XXI. A equipe do LAMEMO colaborou com o grupo de pesquisa com os seguintes trabalhos:
Cine Ópera: resistência e performances de imagens e corpos, sob a autoria da arquiteta e mestranda Salma Nogueira (PPGAU UFPA) e da professora Cybelle Salvador Miranda (FAU UFPA), na temática Cenários urbanos futuros. 
Resumo:
As primeiras exibições erótico-pornográficas que se tem notícia na cidade de Belém do Pará, são de 1911. Ao longo das décadas de 1970 e 1980, exibições do gênero eram frequentes na programação dos cinemas de rua da cidade, com sessões bastante prestigiadas pelo público, em sua maioria composto por homens. Restringindo sua programação apenas a filmes d…